(21) 2239-2191 contato@couveflor.com.br
Seg - Sex / 11:45 às 16h, Sab - Dom / 11:45h às 18h

Blog

Cultura Gastronômica
04
jul

Coisas do Coco

Quando se fala em coco a primeira coisa que vem a cabeça é o coco-da-baía. No entanto, todos os tipos de palmeiras produzem coco. Nos trópicos, o coco é muito apreciado, tanto pelos turistas como pelos nativos. No Brasil, seus maiores cultivadores são: a Bahia, o Amazonas, Pernambuco, Maranhão e Piauí. O coqueiro gosta de clima quente e úmido. Sua altura pode chegar a 30 metros. Também existem variedades anãs, que não ultrapassam três metros.

O bagaço do coco é utilizado na fabricação de azeite, sabão e velas. Já a fibra, que envolve a parte carnosa, serve para fazer cestos, capachos, escovas, redes, esteiras entre outros produtos.

A casca do coco e relativamente fina e lisa. Por baixo, há uma espessa capa fibrosa que envolve uma camada muito dura, dentro da qual fica a semente, uma massa suculenta e de cor branca. Quando o coco é verde, essa parte é pouco desenvolvida e mole, guardando muita água no seu interior. Conforme o coco vai amadurecendo, a parte carnosa torna-se mais consistente e a água diminui. A massa pode ser consumida crua, em seu estado natural, ralada, ou ainda transformada em deliciosos pratos culinários. O coco-da-baía é rico em proteínas, gorduras, calorias, sais, hidratos de carbono e vitaminas A, B1, B2, B5 e C. Seus efeitos curativos se devem, principalmente, ao seu conteúdo de magnésio. O ser humano necessita dele para conservação da tensão muscular. Sabe-se que a polpa do coco age como adstringente nas hemorróidas.

A água de coco verde é deliciosa, refrescante, nutritiva e terapêutica, além de exótica. É um verdadeiro isotônico natural rico em potássio, sódio, cálcio, magnésio e vitaminas; é diurética, desintoxicante, calmante e evita as cãibras. com apenas 20 calorias para cada 100 ml. Sua composição físico-química é semelhante à do soro fisiológico. São muitos os benefícios da água do coco:

  • hidrata e amacia a pele
  • reduz o nível de colesterol
  • combate a verminose infantil
  • previne e auxilia no tratamento da artrite
  • controla a pressão arterial
  • combate a desidratação (sabe-se que na 2ª Guerra Mundial foi injetada em soldados que apresentavam desidratação grave)
  • repõe imediatamente a energia (função isotônica)
  • evita vômitos e náuseas durante a gravidez
  • depura o sangue
  • é um calmante natural
  • reduz a febre
  • ajuda a aliviar os efeitos da quimioterapia
  • trata de úlcera estomacal
  • combate a prisão de ventre
  • previne o enjôo causado pela maresia (por isso é muito difundida em praias)

O sabor do coco é tão marcante que basta uma pequena quantidade para dar um sabor especial à qualquer receita. O coco fresco, típico das culinárias indianas e tailandesa, pode ser ralado e adicionado em saladas, na granola ou então no arroz, sendo consumido até mesmo como tira-gosto. De acordo com as últimas pesquisas, o coco pode fazer parte de dietas de emagrecimento e até mesmo auxiliar na perda de peso. Sim, porque a gordura do coco é rica em ácido láurico — um dos componentes principais do leite humano e conhecido por suas propriedades antivirais, antiinflamatórias e antibacterianas. Sua digestão é mais rápida do que a de outras gorduras, evitando assim o armazenamento típico destes nutrientes, que leva ao excesso de peso: a gordura do coco tende a se transformar em energia utilizada imediatamente pelo corpo. A gordura natural do coco normaliza o nível de lipídios e produz uma diminuição dos depósitos de gordura; por isso, vem sendo chamada de gordura “magra”. Favorece ainda a absorção do ômega 3 — ácido graxo benéfico para o coração — e tonifica a pele, dando ao rosto um toque aveludado.

You may also like
Sopa de Abóbora com Curry e Côco

Leave a Reply


1 + oito =